A Asma é uma doença respiratória crónica inflamatória e obstrutiva, com grande impacto para os doentes, para as famílias e para o Estado, tendo em Portugal uma prevalência de 6,8%. Estima-se que apenas 57% das pessoas com Asma tenha a doença controlada, embora 88% dos doentes não controlados considerem que têm a doença controlada.

Nesse sentido foi lançado em Portugal o movimento CAPA (Cuidados Adequados à Pessoa com Asma). Este movimento é a componente Portuguesa do projecto internacional designado ARC – Asthma Right Care, iniciado em quatro países membros do IPCRG (International Primary Care Respiratory Group), nos quais se inclui Portugal, através do GRESP – APMGF (Grupo de Estudo de Doenças   Respiratórios da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar) ao qual se aliaram os parceiros que apoiam este movimento: Associação Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), Associação Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), Associação Portuguesa de Pediatria (SPP), Associação Portuguesa de Pneumologia (SPP), Associação Nacional de Farmácias (ANF), Direcção Geral de Saúde (DGS), Farmácias Holon, Associação de Farmácias de Portugal (AFP), Fundação Portuguesa do Pulmão (FPP), Associação Portuguesa de Asmáticos de Portugal (APA).

Trata-se de um movimento social que tem como objetivo principal consciencializar os profissionais de saúde, doentes, cuidadores e associações para a melhoria dos cuidados na asma e, consequentemente, para um melhor controlo da doença. Pretende-se criar oportunidades de diálogo entre todos os profissionais de saúde, e entre estes e os seus doentes, sobre o que são cuidados adequados para a pessoa com asma, os obstáculos na sua obtenção, e as atitudes e comportamentos que podem ajudar as pessoas com asma a melhorar a sua qualidade de vida. O foco destas sinergias é criar uma maior consciência e alerta sobre a Asma, diminuindo o subdiagnóstico, fazendo um diagnóstico e medicação correctos e possibilitando o melhor controlo da doença possível.

Para promover este diálogo foram desenvolvidas algumas atividades, entre elas:

– reuniões com grupos de interesse;

– divulgação do projecto em vários meios e iniciativas;

– criação e distribuição de materiais para sensibilização de profissionais de saúde e utentes sobre o controlo adequado da ASMA.

Sendo este um projecto em construção, convidamos todos os interessados a integrar e participar activamente neste movimento. Para tal basta enviar um mail para gresp@apmgf.pt.

Contamos consigo!

CAPA